Parque Estadual da Serra da Tiririca

Parque Estadual da Serra da Tiririca


Tipo: Parque Estadual

Região: Região Oceânica de Niterói e Maricá

Localização: Niterói, Maricá - RJ, Brasil, América do Sul

Lat/Lon:

Atividades: Caminhadas, Escaladas, Surf, Highline, Birdwatching, Canoagem e Stand-up.

Época do Ano: Verão, Primavera, Outono e Inverno

Altitude Máxima: 412 m (Pedra do Elefante)




Descrição




O Parque da Serra da Tiririca (PESET) possui uma área de aproximadamente 4.500 hectares de áreas continentais, lagunares, insulares e uma pequena enseada marinha. Está localizado nos municípios de Niterói e Maricá, Estado do Rio de Janeiro, abrangendo terras das Regiões Leste e Oceânica do município de Niterói e parte do bairro de Itaipuaçu, pertencente ao município de Maricá, o parque ainda inclui uma faixa marinha.

Antigamente a Serra da Tiririca era conhecida como Serra de Inoã ou de Maricá, como consta em relatos antigos. O atual nome está relacionado com a passagem de tropas de burros que atravessavam a Serra por um caminho cheio de plantas da família das Cyperaceaes chamadas popularmente de Tiriricas


Visual da Serra da Tiririca


Parque criado pela Lei Estadual nº 1.901, de 29 de novembro de 1991, e teve os limites provisórios descritos pelo Decreto Estadual nº 18.598, de 19 de abril de 1993. É o único Parque Estadual que teve a criação motivada por vontade popular. Uma comissão, integrada por órgãos públicos e entidades ambientalistas, elaborou, conforme previsto na lei que criou a unidade, uma proposta de delimitação definitiva. Esta proposta, pela qual é incorporado ao Parque o Morro das Andorinhas (situado entre Itaipu e Itacoatiara) e excluídas áreas objeto de antigos loteamentos, está em fase final de análise para ser encaminhada à Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) pela Governadora Rosinha Garotinho.

O perímetro definitivo do parque somente foi estabelecido em 14 de março de 2006, a partir do trabalho da Comissão Pró-Parque, quando o Projeto de Lei nº 3.238 foi apresentado na ALERJ, e foi sancionado pela Lei Estadual nº 5.079 de 03 de setembro de 2007. No ano seguinte o parque recebeu a anexação das regiões secas e úmidas do entorno da Laguna de Itaipu e os espaços das Dunas Grande e Pequena. Próximo às comemorações de 21 anos do parque, foi publicado o Decreto Estadual nº 43.913, em 29 de outubro de 2012, que ampliou o Parque em 1.241 hectares no município de Niterói. Deste modo, o parque passou a proteger 3.493 hectares de Mata Atlântica com a inclusão das áreas verdes da antiga Reserva Ecológica Municipal Darcy Ribeiro, do Morro da Peça e das Ilhas do Pai, da Mãe e da Menina.

Atualmente, o parque possui uma sede administrativa em Itaipuaçu e um Posto de Recepção ao Visitante em Itacoatiara.


Serra da Tiririca


O Parque abrange uma parte marinha, que vai da ponta de Itaipuaçu (Morro do Elefante, também conhecido como Alto Mourão) e avança 1.700 metros sobre o mar, até alcançar o ponto de encontro da Praia de Itacoatiara com o costão rochoso da Pedra de Itacoatiara; e uma parte continental, que incorpora a área de cobertura vegetal da Serra da Tiririca e áreas adjacentes como Morro da Peça, situado no entorno da laguna de Itaipu e da Reserva Ecológica Darcy Ribeiro, formada pelas Serras do Malheiro, Serra Grande, Morro do Jacaré e Morro do Cantagalo.


Praia de Itaipuaçu


A Serra da Tiririca constitui um dos contrafortes da Serra do Mar e é formada por oito morros: Morro do Elefante (412 m), Alto Mourão (369 m), Costão de Itacoatiara (217 m), Morro do Telégrafo (357 m), Morro do Catumbi (325 m), Morro do Cordovil (202 m), Morro da Penha (128m) e Morro da Serrinha (277 m). O relevo apresenta trechos bastante acidentados, com inclinações superiores a 50 graus, aparecendo afloramentos rochosos considerados monumentos geológicos, como a Pedra de Itacoatiara e o Morro do Elefante, o mais elevado, com 412 metros de altitude. Sua área compreende as nascentes de rios das macrobacias da Região Oceânica de Niterói (Rio João Mendes, Córrego Tiririca ou Colibri, Valão de Itacoatiara, Córrego da Moréia, Córrego da Perereca Branca e Córrego Bebedouro dos Caranguejos), que deságuam na Laguna de Itaipu; da Baía da Guanabara (Rio do Ouro, Rio Várzea das Moças e Bacia do Rio Aldeia), que drenam para a Baía da Guanabara e os Rios Inoã e Itaocaia, que drenam para Município de Maricá.

A vegetação da Serra da Tiririca sofreu o mesmo processo histórico de degradação da Floresta Atlântica, que se iniciou no período colonial. Mais recentemente, na primeira metade do século XX, suas terras foram utilizadas para citricultura e cultivo de banana. A diminuição do uso agrícola favoreceu a regeneração natural da cobertura vegetal, que, hoje, denota diferentes estágios de sucessão. O ambiente natural reconstituído abriga valioso patrimônio genético representativo da fauna e flora do Estado, inclusive com espécies raras e ameaçadas de extinção.

   Altitude Máxima: 412 m (Pedra do Elefante).
   Área: 4.500 hectares
   Administração: INEA
   Bioma: Mata Atlântica
   Carta Topográfica:
   Atração: Paisagem, mirantes, trilhas, recantos a beira-mar, vias de escalada.


Atrações



   Alto Mourão (Pedra do Elefante): O Alto Mourão (412 m) é o ponto mais alto da Serra da Tiririca e de Niterói, de seu cume temos uma incrível visão de 360º. Olhando-se para oeste, vemos as montanhas do Rio, o Costão de Itacoatiara ou Morro do Tucum (217 m), o Morro das Andorinhas, toda a Região Oceânica de Niterói, suas lagoas e praias. Virando-se para o leste, vemos uma enorme praia que chega a sumir no horizonte, essa é a Praia de Itaipuaçu com quase 40 km de extensão. Ao longo, as lagoas de Maricá, da Barra e de Guarapina. Bem à nossa frente, as Ilhas Maricás (as únicas ilhas neste extenso e perigoso litoral, do Rio até Cabo Frio). Ao norte, toda a Serra da Tiririca e a Serra dos Órgãos bem ao fundo. A trilha para alcançar seu cume possui 2.000 m de extensão e pode ser percorrido em 1h e 30min. Acesso: Mirante de Itaipuaçu.


Pedra do Elefante


   Costão de Itacoatiara (Morro do Tucum): Formação rochosa com cerca de 217 m de altitude, com vista privilegiada para a praia de Itacoatiara, Morro das Andorinhas e Rio de Janeiro, além de um pôr-do-sol de tirar o fôlego. São 30 min de caminhada, acessível até mesmo para crianças, se acompanhadas. Acesso: Núcleo Itacoatiara. 


O famoso Costão de Itacoatiara


   Enseada do Bananal: Local ao nível do mar, onde é possível relaxar ao som das ondas, escaladar, além de contemplar a beleza deste anfiteatro natural. São apenas 25 min de trilha leve. Possui cerca de 500 m de extensão, também acessível a crianças. Acesso: Núcleo Itacoatiara.

   Mirante de Itaipuaçu: Uma bela vista da Praia de Itaipuaçu e baixada litorânea de Maricá, ideal para famílias, por ser acessível a veículos. Os acessos ao 1º mirante e ao cume do Alto Mourão, se dão por este local. Acesso: estrada de Itaipuaçu.


Visual do Mirante de Itaipuaçu


   1º Mirante "Colo do Alto Mourão": Com aproximadamente 40 min de caminhada moderada e cerca de 1.700 m de extensão, pode-se ter uma bela visão das praias oceânicas de Niterói, das lagoas de Itaipu e Piratininga, da cidade do Rio de Janeiro e seu belo relevo. Acesso: Mirante de Itaipuaçu.


Visual do Colo do Alto Mourão


   Morro das Andorinhas: Possui uma bela visão da Praia de Itacoatiara e suas montanhas, além da região oceânica de Niterói e da cidade do Rio de Janeiro. Nas encostas do morro mora uma "comunidade tradicional do Morro das Andorinhas", co-responsável pela conservação do ambiente junto à administração do parque. Trilha leve, com aproximadamente 1.000 m de extensão que é vencida em média com 45 min de caminhada. Acesso: Praia de Itaipu.


Praia de Itacoatiara e o Morro das Andorinhas


   Córrego dos Colibris: Trilha plana onde é possível estar bem perto da Mata Atlântica e um de seus serviços essenciais à vida: a "produção" de água. As escolas da região freqüentemente levam seus alunos para passar um dia com a Natureza. São 10 min de caminhada muito leve. Acesso: estrada do Engenho do Mato (entrar na rua do Colégio Paulo Freire e seguir até o final).

   Agulha Guarischi "Pedra da Tartaruga": Formação rochosa com aproximadamente 300 m de altitude, localizada no meio da Enseada do Bananal, de onde se tem a forma de uma tartaruga. Seu cume é o único que não pode ser acessado por caminhada, em virtude de sua grande inclinação.


Agulha Guarischi


   Circuito Laguna de Itaipu: Situado nas áreas de acessos náuticos (Laguna e Canal de Itaipu) e de interesse histórico cultural (Duna Grande, Museu Socioambiental de Itaipu, Duna Pequena e Sambaqui Camboinhas). Ambiente ideal para esportes náuticos e roteiros culturais.

   Caminho Darwin: Uma travessia leve de 2 km da cidade de Niterói (Engenho do Mato) para Maricá (Itaocaia), por onde passou a cavalo o naturalista inglês Charles Darwin, em 1832, em viagem a Cabo Frio, essa personalidade que revolucionou a ciência e a compreensão da vida.
 
   Morro dos Crentes: O monte de Várzea das Moças, como é conhecido pelos evangélicos, é uma área de grande interesse religioso, usado para orações e louvores, em turnos diurnos e noturnos. A trilha é leve e possui aproximadamente 400 m de extensão.

   Ilha Mãe: Encontra-se a 2,3 km da Praia de Itaipu. O desembarque na ilha depende de mar calmo. Do topo da ilha se tem uma deslumbrante vista da Região Oceânica de Niterói. A maior parte da superfície da ilha é de costão rochoso e sua vegetação é arbustiva e rupícula.

   Morro da Peça: Trilha leve, situada no coração da Região Oceânica de Niterói. Do ponto mais alto (75 m) o visitante tem uma ampla vista da Região Oceânica e da Laguna de Itaipu, que pode propiciar uma boa reflexão sobre os processos de urbanização.

   Pedra do Cantagalo: Um dos pontos mais altos do parque (400 m) que permite uma agradável caminhada em trechos de Mata Atlântica e costão rochoso. De seu cume, a vista de 360º permite identificar ao longe a Pedra de Inoã, o Alto Mourão, o Costão de Itacoatiara, o Pão de Açúcar, a Pedra da Gávea e o Pico da Tijuca, além das Lagunas de Itaipu e Piratininga.


Flora



Estudos realizados pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro identificaram 350 espécies vegetais nas imediações do Alto Mourão, a maior parte delas típica de Mata Atlântica. Na região da Pedra de Itacoatiara e da Enseada do Bananal pode-se encontrar mata de restinga; e no topo do Morro do Elefante e em alguns trechos da Pedra de Itacoatiara, uma vegetação herbácea rupícola. Em afloramentos rochosos e encostas íngremes, observa-se a presença de espécies cactáceas, sendo mais freqüentes Ripsalis sp. e Austrocephalocereus fluminensis, e entre as bromélias, a Vriesea regina, encontrada nos paredões e demais encostas desprovidas de vegetação arbórea e arbustiva. Nessas áreas, verifica-se a predominância de palmáceas. Entre as espécies dos topos dos morros, destaca-se baba-de-boi ou jerivá. Em meio à mata regenerada são encontradas espécies remanescentes do ciclo econômico do café, com a presença de espécies quase desaparecidas da região, como palmito e figueira-da-terra ou caiapiá.


Fauna



Apesar dos poucos dados disponíveis na região sobre a fauna, sabe-se que a entomofauna é considerável em espécies, porém numericamente abundante em indivíduos. A fauna marinha apresenta grande riqueza, destacando-se a presença das tartarugas marinhas Caretta sp. e Dermochelys sp. Na baixada de Itaipuaçu, ainda existem raros exemplares do teiú e do ameaçado jacaré-do-papo-amarelo.

Da avifauna foram identificadas e registradas aproximadamente 130 espécies, destacando-se tucano-do-bico-preto, jacupemba, maitaca, sanhaço e gavião-de-cauda-branca, este último originário do interior, mas que invadiu a área litorânea fugindo dos desmatamentos. São encontradas várias espécies migratórias usando o Parque como ponto de invernada e local de reprodução.

Há registros de espécies de maior porte como, por exemplo, jaguarundi e preguiça. Algumas espécies ameaçadas relevantes são preguiça, gato-do-mato, jabuti-de-cabeça-vermelha e tamanduá-bandeira.


Mapa Dinâmico






Mapa das Trilhas




Mapa das Trilhas do Parque Estadual da Serra da Tiririca



Localização



Parque Estadual da Serra da Tiririca abrange terras das Regiões Leste e Oceânica do município de Niterói e parte do bairro de Itaipuaçu, pertencente ao município de Maricá.


Como Chegar



De Ônibus



        Linha 38: Centro (Niterói) x Itaipu: Linha da Viação Pendotiba que passa pela entrada da subida da Serrinha de Itaipuaçu (direção para Alto Mourão, Mirante e sede) e por Itacoatiara (direção para as trilhas do Costão e Bananal), chegando ao seu ponto final na Praia de Itaipu (direção para a trilha do Morro das Andorinhas).

        Linha 770: Castelo (Rio) x Itaipu: Linha da Viação 1001 que passa pela entrada da subida da Serrinha de Itaipuaçu (direção para Alto Mourão, Mirante e sede) e por Itacoatiara (direção para trilhas do Costão e Bananal).

        Linha 52: Baldeador (Niterói) x Itaipu: Linha da Viação Pendotiba que passa pela entrada da subida da Serrinha de Itaipuaçu (direção para Alto Mourão, Mirante e sede) e por Itacoatiara (direção trilhas Costão e Bananal).

        Linha 38A: Centro (Niterói) x Engenho do Mato: Linha da Viação Pendotiba que passa pela praça do Engenho do Mato (direção para o Caminho Darwin e Córrego dos Colibris).

De Carro



        Por Niterói:

Sub Sede - Centro de Informações
1. Cruzar a zona sul em direção à região oceânica.
2. Seguir para a praia de Itacoatiara.
3. Lado esquerdo da praia, Rua das Papoulas s/n, ao lado da AFEA.

        Por Maricá:

Sede Administrativa
1. Seguir pela RJ 106 em direção à Saquarema.
2. Entrar em Itaipuaçu, seguindo até o bairro Recanto.
3. Ir ao final da Rua Domingues R. Barbosa.


Quando Ir



Aberto a visitação todos os dias, das 8h às 17h. No horário de verão o encerramento é às 18h.


Acampamento



É proibido o acampamento dentro da área do Parque.


Atenção



É proibido acampar, pescar, entrar com instrumento sonoro e animais domésticos na Unidade de Conservação de Proteção Integral, de acordo com o Decreto Estadual nº 42.483 / 2010.


Galeira de Fotos



2004-05 - Pedra do Elefante
2007-10 - Pedra do Elefante


Download Mapa



Mapa dos Limites do Parque Estadual da Serra da Tiririca


Download Tracklogs



Tracklogs do Parque Estadual da Serra da Tiririca


Dicas



   Não esqueça de levar um bom filtro solar, mesmo quando o tempo estiver encoberto.

   Mais informações:
www.parqueserradatiririca.org
https://www.facebook.com/pages/Parque-Estadual-da-Serra-da-Tiririca/423217371092226


Endereço


Sede Administrativa: Rua Domingos Monica Barbosa, s/nº. Recanto de Itaipuaçu. Maricá / RJ.
Tel.: (21) 2638-4411

Posto de Recepção ao Visitante: Rua das Rosas, 24. Itacoatiara. Niterói / RJ.
Tel.: (21) 2709-9176


Tempo





..: Clube do Aventureiros :..
www.clubedosaventureiros.com


Adote uma Montanha


Quer contribuir com o Guia de Trilhas / Montanhas e Cachoeiras? O Guia está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais detalhes.


Direitos autorais


© 2002 - 2012. Todos direitos reservados ao Clube dos Aventureiros. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, modificado, reescrito ou redistribuído e nem criação de obra derivada.

Os artigos e suas respectivas informações, incluindo logotipos, sinais, desenhos, ilustrações, fotografias, textos, gráficos e outros arquivos incluídos neste site são protegidos pela legislação de propriedade intelectual vigente e pertencem ao Clube dos Aventureiros ou são utilizadas apenas mediante autorização.

Toda cópia sem autorização do titular dos direitos autorais e ou detentor dos direitos de reprodução ou fora das estipulações legais constitui contrafação, um ato ilícito civil e criminal.


Artigos Relacionados:

comentários  

 
0 #12 hugo 05-03-2013 16:35
Citando Pablo Maues:
apenas para orientação, não é permitido acampar dentro do parque,tem sido encontradas varias fogueiras neste local indicado por você, seria bacana que você alterasse esta orientação para contribuir com a preservação do parque. Abraços

OK Pablo,
Esse artigo é bem mais antigo que a criação do parque e na época era permitido sim. Vamos alterar o sim o artigo para ficar mais adequado.

[]´s
Citar
 
 
0 #11 03-03-2013 09:20
apenas para orientação, não é permitido acampar dentro do parque,tem sido encontradas varias fogueiras neste local indicado por você, seria bacana que você alterasse esta orientação para contribuir com a preservação do parque. Abraços
Citar
 
 
0 #10 04-02-2013 12:48
Esta coleta de dados está ÒTIMA!!! aCHEI MARAVILHOSA, VOU PASSAR MUITO DISSO TUDO PARA MEUS ALUNOS,Valeu mesmo!!!!!
Citar
 
 
+1 #9 23-07-2012 19:17
vou fazer a trilha amanhã
Citar
 
 
0 #8 14-05-2012 11:26
Prezados amigos.
Na última sexta-feira(11/05) resolvi percorrer a Trilha da Serra da Tiririca, como já havia feito em meados de 1990, quando ainda funcionava o excelente restaurante Verdejante. Ao chegar ao imóvel que abrigou o referido restaurante notei um certo abandono. Um pequeno detalhe, estava de carro. Após chegar no primeiro atoleiro, o qual ultrapassei sem maiores dificuldades, tive que seguir em frente, pois não há como retornar. Passei com muito cuidado pelas "valas" da erosão e finalmente cheguei em Itaipuaçú. Não fosse a minha experiência em Off-road e o excelente carro (Land Rover Discovery 3) com certeza teria ficado "encalhado" no meio da trilha. Pena que a mesma está infinitamente diferente da trilha percorrida no passado. Onde cruzamos com diversos carros, motos, bicicletas e pedestres. A trilha atual passa somente um carro por vez e com muita dificuldade. Seria interessante colocar aviso informando que a trilha não é aconselhável para principiantes.
Citar
 
 
-1 #7 19-10-2011 18:54
Citar
 
 
-1 #6 10-10-2011 11:42
Queria saber se vocês tem informações sobre o nível de capacitação dos guias que conduzem a visitação?
Grata.
Citar
 
 
+1 #5 02-09-2011 13:47
Vamos curtir sem desmatar. O parque é um pedaço do nosso pulmão.
Citar
 
 
-2 #4 11-07-2011 14:10
EU AMO O LUGAR Q EU VIVO MAIS SERIA MAIS LINDO AINDA SE OLVESE PREFEITO NESSE LUGAR TAM MARAVILHOÇO
Citar
 
 
-1 #3 22-12-2010 06:01
Recentimente fizemos essa trilha e tiramos fotos interessantes, se puderem postar em meio ao excelente conteúdo, fiquem a vontade http://oskaras.com/pedra-do-elefante/
Citar
 

Comentar:


Código de segurança
Atualizar

Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 

Login

Login Cadastro

Login para sua conta

Sem conta? Campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.

Por favor, informe um Nome de Usuário válido. Sem espaços, com pelo menos 2 caracteres e contendo apenas letras e números.
Por favor, informe um Senha válido. Sem espaços, com pelo menos 4 caracteres e contendo apenas letras e números.
Senhas não conferem.
Por favor, informe um endereço de e-mail válido.
E-mails não conferem. ?>


Quem está Online

Nós temos 199 visitantes e 1 membro online
  • Castaldi

Estatísticas

Visualizações : 17790010
English Chinese (Simplified) Dutch French German Italian Japanese Russian Spanish